Adeus, José, vai-te embora e não voltes

José Sócrates fez demasiado mal a Portugal, durante demasiado tempo. Os juros da dívida podem continuar a crescer, as futuras medidas do PEC podem ser iguais às que ele iria tomar, o FMI pode vir a assentar arraiais no Terreiro do Paço, o mundo como o conhecemos pode até acabar – ainda assim, a sua demissão não deixará nunca de ser uma excelente notícia.

25.03.2011 00:30

 José Sócrates não foi apenas um primeiro-ministro incompetente. Ele destruiu a confiança nas instituições, apagou por completo a linha que separa a verdade da mentira e atirou a política para as ruas da amargura, impondo a teoria do "eles são todos iguais". E se eles são todos iguais, porque não ficarmos então com Sócrates, que tem tanta energia e sabe mostrar quem manda?

O grande trabalho que os partidos têm de fazer a partir daqui é quebrar este círculo. Tão importante como apresentar uma estratégia alternativa e definir um rumo para o país é demonstrar aos portugueses que, apesar de tudo, os políticos não são todos iguais. Que na vida pública a linha que separa a verdade da mentira pode por vezes parecer difusa, mas existe. Que a actuação de José Sócrates ao longo dos últimos anos está muito para além das divergências entre esquerda e direita – ele foi efectivamente um tiranete da Beira, como bem lhe chamou Vasco Pulido Valente. Um tiranete que tivemos o supremo azar de ter como primeiro-ministro numa altura em que as exigências do mundo estavam muito para lá das suas pobres capacidades e de uma inteligência exclusivamente direccionada para a politiquice rasteira, para os jogos de poder e para a leitura do teleponto.

É verdade que Sócrates, por enquanto, vai continuar por aí. Mas votar nele nas próximas eleições seria o mesmo que votar Marcelo Caetano em 1974. Não é uma questão de ideologia. É uma questão de democracia.

0
A notícia foi guardada na sua lista de notícias favoritas. Faça a gestão dessa área na sua conta.
Enviar o artigo: Adeus, José, vai-te embora e não voltes
Comentários
enviar
MAIS OPINIÕES DE Opinião