jornal impresso

Edição impressa

23 Julho 2014

Ver capas anteriores

Previsões
  • Diretor: Octávio Ribeiro
  • Diretores-adjuntos: Armando Esteves Pereira, Eduardo Dâmaso e Carlos Rodrigues

Autoridade da Concorrência e a Procuradoria Geral da República confirmaram buscas

Associação de Bancos "surpreendida" com buscas

A Associação Portuguesa de Bancos (APB) manifestou-se esta quarta-feira surpreendida com a "realização e dimensão" das buscas devido a alegadas práticas de concertação de preços.

 

A Autoridade da Concorrência e a Procuradoria Geral da República confirmaram esta quarta-feira que realizaram buscas em vários bancos no âmbito de um processo de contraordenações por eventuais práticas de concertação de preços.

O esclarecimento da Autoridade da Concorrência e da Procuradoria-Geral da República surgiram depois de a SIC Notícias ter avançado que vários bancos estavam a ser alvo de buscas, por parte do Ministério Público do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP), no âmbito de um processo sobre uma eventual concertação de preços nos 'spreads' e nas comissões cobradas aos clientes.

Em comunicado, a associação que representa os principais bancos a operar em Portugal disse que tomou conhecimento, pelos seus associados, que estão a decorrer "diligências de averiguação em vários bancos, no âmbito do processo de mera contraordenação, no domínio do Direito da Concorrência".

Apesar da entidade referir que não tem qualquer tipo de intervenção "em matérias de política comercial dos seus associados", adiantou que "não pode deixar de manifestar a sua surpresa pela realização e dimensão desta ação, tanto mais que o setor bancário se vem caracterizando por uma concorrência muito intensa e grande transparência na divulgação dos preços".

O presidente da APB, Faria de Oliveira, acrescentou, entretanto, que considera "de todo improvável" existir concertação no sistema bancário português justificando, mais uma vez, com o facto de este ser um mercado "claramente competitivo" e sujeito a supervisão "intensa e permanente" por parte de autoridades nacionais e internacionais.

O responsável pediu uma conclusão "célere" deste processo "de modo a afastar qualquer suspeita de irregularidades comerciais no mercado bancário nacional".

  • Corrigir
  • Feedback
  • PARTILHAR      
Pub
Comentários a esta notícia
  • Comentário feito por: Anónimo
  • 06 Março 2013

o BPN também deveria ser alvo de supervisão constante....

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 06 Março 2013

o BPN também deveria ser alvo de supervisão constante....

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 06 Março 2013

o BPN também deveria ser alvo de supervisão constante....

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 06 Março 2013

o BPN também deveria ser alvo de supervisão constante....

COMENTAR
Título
Texto

Nota: Os comentários deste site são publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. O Correio da Manhã reserva-se ao direito de apagar os comentários abusivos e com linguagem inadequada.

Aparecer como anónimo - Ao escolher opção os seus dados (nome e e-mail) serão ocultados.

Registe-se no site do CM para deixar de preencher os seus dados pessoais quando comenta as noticias.
COMENTAR
Título
Texto
Nome
Email
Localidade
Anónimo

Nota: Os comentários deste site são publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. O Correio da Manhã reserva-se ao direito de apagar os comentários abusivos e com linguagem inadequada.

Aparecer como anónimo - Ao escolher opção os seus dados (nome e e-mail) serão ocultados.

Pub
Pub


SONDAGEM

EDUCAÇÃO: Prova dos professores foi um sucesso para o Ministério?

Votar »« Ver resultados

SONDAGEM

EDUCAÇÃO: Ministério faz bem em insistir na avaliação dos professores?

Votar »« Ver resultados


<>
VEJA AQUI MAPA ACTUALIZADO
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte,
sem prévia permissão por escrito da Presslivre, S.A. ,
uma empresa Cofina Media - Grupo Cofina.
Consulte as condições legais de utilização.