Foto Nuno Jesus
Elisabete Fernandes explica que confiava no gerente seu “amigo”
A notícia foi guardada na sua lista de notícias favoritas. Faça a gestão dessa área na sua conta.
29.05.2012  01:00
Acusa bancário amigo de burla de 250 mil €
Uma comerciante, da Torre da Medronheira, nos Olhos de Água, Albufeira, apresentou queixa no Ministério Público de Albufeira, por burla de cerca de 250 mil euros, entre Janeiro de 2010 e Agosto de 2011, contra um gerente bancário, seu amigo.

Elisabete Fernandes, de 44 anos, proprietária do minimercado Superami, garante que J.A., gerente do balcão da Guia do Finibanco (banco entretanto integrado no Montepio), ficou com parte dos depósitos que lhe efectuou, levantou-lhe dinheiro com assinatura falsa e tirou uma letra no banco em seu nome.

"Considerava-o meu amigo e pessoa séria e, por isso, diariamente, entregava-lhe o dinheiro que fazia em caixa para depositar na minha conta, na dependência da Guia", conta ao CM Elisabete Fernandes, que nunca desconfiou da disponibilidade do bancário, que reside nas Ferreiras e se deslocava diariamente vários quilómetros, aos Olhos de Água, para recolher o dinheiro.

"Confiava nele, pelo que assinei papéis em branco, com que ele levantou um PPR de 2000 euros", conta ainda Elisabete, que só começou a estranhar a situação em meados de 2011, quando o gerente se recusou a entregar-lhe um livro de cheques e um cartão multibanco.

A comerciante refere ainda que o gerente "efectuou várias compras" com o seu cartão multibanco, "pois tinha acesso ao código". E conclui: "Tirou-me tudo o que tinha, estou na miséria e agora tenho de começar a minha vida comercial do zero."

Ana Rita Branco, relações-públicas do Montepio, referiu que "foi identificada uma situação anómala na conta de uma cliente" e que o processo "está em análise na área da auditoria". O gerente "não está, actualmente, em exercício de funções", acrescentou.

Enviar o artigo: Acusa bancário amigo de burla de 250 mil €
Comentários
enviar
MAIS NOTÍCIAS DE Portugal