jornal impresso

Edição impressa

25 Julho 2014

Ver capas anteriores

Previsões
  • Diretor: Octávio Ribeiro
  • Diretores-adjuntos: Armando Esteves Pereira, Eduardo Dâmaso e Carlos Rodrigues

Direcção-Geral dos Recursos Florestais

Portugal regista menor área ardida dos últimos cinco anos

Portugal registou, nos primeiros nove meses de 2007, uma área destruída por incêndios florestais cerca de 12 vezes inferior à média dos últimos cinco anos, segundo dados avançados esta quarta-feira pela Direcção-Geral dos Recursos Florestais (DGRF).

  • 03 de Outubro 2007, 16h07
  • Nº de votos (1)
  • Comentários (13)

 

De acordo com aquela entidade, em termos percentuais, a extensão de floresta e matos consumida pelo fogo entre o início de Janeiro e 30 de Setembro deste ano foi de apenas 7,5% da média registada nos últimos cinco anos.
Nos primeiros nove meses de 2007, os incêndios florestais registados em Portugal consumiram 16.605 hectares, enquanto a média anual registada desde 2002 atingiu 213.885 hectares, de acordo com a DGRF.
Numa comparação com o pior registo dos últimos cincos anos, verificado em 2003, altura em que arderam 425.232 hectares entre Janeiro e Setembro, a área ardida em igual período de 2007 ano foi de apenas 3,7 por cento.
  • Corrigir
  • Feedback
  • PARTILHAR      
Pub
Comentários a esta notícia
  • Comentário feito por:maria
  • 03 Outubro 2007

Pudera já não há nada para arder ,por isso cada vez arde menos ahahahahah

  • Comentário feito por:Eu
  • 03 Outubro 2007

É bom que se diga que isso não se deve a qualquer acção de prevenção nova, mas sim ao facto de termos tido um verão atípico, dos mais chuvosos e menos quentes dos últimos largos anos. Fosse um verão rigoroso como nos outros anos e o espetáculo seria o mesmo.

  • Comentário feito por:Xico Silva
  • 03 Outubro 2007

Este ano tambem foi o mais frio dos ultimos 5 anos! Mas sim creio que agora ha mais prevenção e melhores meios de combate do que há 5 anos!

Página

  • Comentário feito por:Xico Silva
  • 03 Outubro 2007

Este ano tambem foi o mais frio dos ultimos 5 anos! Mas sim creio que agora ha mais prevenção e melhores meios de combate do que há 5 anos!

  • Comentário feito por:Eu
  • 03 Outubro 2007

É bom que se diga que isso não se deve a qualquer acção de prevenção nova, mas sim ao facto de termos tido um verão atípico, dos mais chuvosos e menos quentes dos últimos largos anos. Fosse um verão rigoroso como nos outros anos e o espetáculo seria o mesmo.

  • Comentário feito por:maria
  • 03 Outubro 2007

Pudera já não há nada para arder ,por isso cada vez arde menos ahahahahah

  • Comentário feito por:bruno
  • 03 Outubro 2007

é caro que há 5 anos ardeu quase tudo logo este ano arde quase nada !

  • Comentário feito por:valter cabrita
  • 03 Outubro 2007

E ainda havia alguma coisa para arder?

  • Comentário feito por:tempo
  • 03 Outubro 2007

estes senhores dos recursos florestais parecem uns leigos, vamos lá a ver, porque é que houve menos fogos??? POR CAUSA DO TEMPO, se as temperaturas subissem como foi nos verões anteriores logo viamos os valores da área ardida a aumentar. deixem-se de tretas e coordenem os meios que têm, que não são poucos.

  • Comentário feito por:Aristides
  • 03 Outubro 2007

É lógico! Cada vez também há menos para arder!

  • Comentário feito por:nathan
  • 03 Outubro 2007

Claro; nao contando com a area ardida nos anos anteriores.

  • Comentário feito por:revoltado
  • 03 Outubro 2007

mas ainda existe alguma coisa para arder?

  • Comentário feito por:Chico ines
  • 03 Outubro 2007

Esta notícia é mais eufórica que a descoberta da cana do foguete!Com certeza! Isso é uma consequência lógica e natural. Houve menos área ardida porque cada vez há menos para arder!

  • Comentário feito por:Eu
  • 03 Outubro 2007

É bom que se diga que isso não se deve a qualquer acção de prevenção nova, mas sim ao facto de termos tido um verão atípico, dos mais chuvosos e menos quentes dos últimos largos anos. Fosse um verão rigoroso como nos outros anos e o espetáculo seria o mesmo.

  • Comentário feito por:Xico Silva
  • 03 Outubro 2007

Este ano tambem foi o mais frio dos ultimos 5 anos! Mas sim creio que agora ha mais prevenção e melhores meios de combate do que há 5 anos!

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 03 Outubro 2010

eu gostava de saber quantas floresta foram ardidas em 2000, em 2001, em 2002, em 2003, em 2004 e em 2005... mas ou menos a estimativa

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 05 Outubro 2010

boe seca bla blab bla

  • Comentário feito por:maria
  • 03 Outubro 2007

Pudera já não há nada para arder ,por isso cada vez arde menos ahahahahah

  • Comentário feito por:bruno
  • 03 Outubro 2007

é caro que há 5 anos ardeu quase tudo logo este ano arde quase nada !

  • Comentário feito por:valter cabrita
  • 03 Outubro 2007

E ainda havia alguma coisa para arder?

  • Comentário feito por:tempo
  • 03 Outubro 2007

estes senhores dos recursos florestais parecem uns leigos, vamos lá a ver, porque é que houve menos fogos??? POR CAUSA DO TEMPO, se as temperaturas subissem como foi nos verões anteriores logo viamos os valores da área ardida a aumentar. deixem-se de tretas e coordenem os meios que têm, que não são poucos.

  • Comentário feito por:Aristides
  • 03 Outubro 2007

É lógico! Cada vez também há menos para arder!

  • Comentário feito por:nathan
  • 03 Outubro 2007

Claro; nao contando com a area ardida nos anos anteriores.

  • Comentário feito por:maria
  • 03 Outubro 2007

Pudera já não há nada para arder ,por isso cada vez arde menos ahahahahah

  • Comentário feito por:bruno
  • 03 Outubro 2007

é caro que há 5 anos ardeu quase tudo logo este ano arde quase nada !

  • Comentário feito por:valter cabrita
  • 03 Outubro 2007

E ainda havia alguma coisa para arder?

  • Comentário feito por:tempo
  • 03 Outubro 2007

estes senhores dos recursos florestais parecem uns leigos, vamos lá a ver, porque é que houve menos fogos??? POR CAUSA DO TEMPO, se as temperaturas subissem como foi nos verões anteriores logo viamos os valores da área ardida a aumentar. deixem-se de tretas e coordenem os meios que têm, que não são poucos.

  • Comentário feito por:Aristides
  • 03 Outubro 2007

É lógico! Cada vez também há menos para arder!

  • Comentário feito por:nathan
  • 03 Outubro 2007

Claro; nao contando com a area ardida nos anos anteriores.

  • Comentário feito por:revoltado
  • 03 Outubro 2007

mas ainda existe alguma coisa para arder?

  • Comentário feito por:Chico ines
  • 03 Outubro 2007

Esta notícia é mais eufórica que a descoberta da cana do foguete!Com certeza! Isso é uma consequência lógica e natural. Houve menos área ardida porque cada vez há menos para arder!

  • Comentário feito por:Camélia Rainho
  • 03 Outubro 2007

DAHA... Só não vê quem não quer, se já estava tudo queimado ia arder o quê?

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 03 Outubro 2010

eu gostava de saber quantas floresta foram ardidas em 2000, em 2001, em 2002, em 2003, em 2004 e em 2005... mas ou menos a estimativa

COMENTAR
Título
Texto

Nota: Os comentários deste site são publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. O Correio da Manhã reserva-se ao direito de apagar os comentários abusivos e com linguagem inadequada.

Aparecer como anónimo - Ao escolher opção os seus dados (nome e e-mail) serão ocultados.

Registe-se no site do CM para deixar de preencher os seus dados pessoais quando comenta as noticias.
COMENTAR
Título
Texto
Nome
Email
Localidade
Anónimo

Nota: Os comentários deste site são publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. O Correio da Manhã reserva-se ao direito de apagar os comentários abusivos e com linguagem inadequada.

Aparecer como anónimo - Ao escolher opção os seus dados (nome e e-mail) serão ocultados.


Pub
Pub


SONDAGEM

BENFICA: Equipa está mais fraca do que os adversários?

Votar »« Ver resultados


<>
VEJA AQUI MAPA ACTUALIZADO
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte,
sem prévia permissão por escrito da Presslivre, S.A. ,
uma empresa Cofina Media - Grupo Cofina.
Consulte as condições legais de utilização.