jornal impresso

Edição impressa

28 Julho 2014

Ver capas anteriores

Previsões
  • Diretor: Octávio Ribeiro
  • Diretores-adjuntos: Armando Esteves Pereira, Eduardo Dâmaso e Carlos Rodrigues
Mariline Alves

Instruções que chegaram às escolas esta semana ditaram cessação de funções para milhares de docentes

Educação: Sindicato denuncia situação

Escolas põem docentes na rua

Milhares de professores com contratos de substituição, que estavam a render outros docentes devido a doença ou gravidez, foram surpreendidos esta semana com a notícia de que estavam dispensados de imediato.

Por:Bernardo Esteves

 

"As escolas receberam indicações da tutela para que os professores em contrato de substituição cessassem funções em Julho, com a agravante de dispensarem as pessoas sem gozarem os dias de férias a que tinham direito. Isto afecta alguns milhares de professores", disse ao CM João Dias da Silva, da Federação Nacional da Educação. A tutela escusou-se a tecer comentários.

Um caso particular é o de uma professora de Matemática na Escola Básica de 2º e 3º ciclos de São Torcato, em Guimarães, que foi despedida terça-feira, por telefone, quando estava a corrigir exames nacionais do 9º ano. Sónia Mano denunciou o caso numa carta aberta publicada ontem no ‘Diário do Minho’, em que admite que, revoltada, chegou a pensar não entregar os exames corrigidos, mas acabou por o fazer ontem, para não "prejudicar os alunos por causa de mais um erro do sistema de ensino".

Dias da Silva garante que é "completamente ilegal cessar contrato com um professor que tenha serviço distribuído". Sónia Mano disse ao CM que o director da escola lhe desligou ontem o telefone na cara por ter denunciado o caso na imprensa.

  • Corrigir
  • Feedback
  • PARTILHAR      
Pub
Comentários a esta notícia
  • Comentário feito por:Freitas
  • 09 Julho 2011

A culpa é do Sócrates!

  • Comentário feito por:Ana
  • 09 Julho 2011

Eu sou professora e se um professor está a substituir outro, está a substitui-lo nas horas lectivas, os contratados, se o trabalho lectivo já acabou é normal que o contrato acabe,é uma pena,eu compreendo,mas acho bem.

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 08 Julho 2011

O diretor de S. Torcato tem réplicas por todo o país, infelizmente. São uns cobardes que usam o cargo para imporem uma autoridade que, provavelmente, não têm em casa e fazem sempre mais do que o M.E. manda.

  • Comentário feito por:am
  • 08 Julho 2011

Então os srs professores não estavam contentes por terem corrido com o Sócrates?Então tomem lá .Ainda vão pedir muito para que o Sócrates volte.

  • Comentário feito por:ui
  • 08 Julho 2011

REclamem! Se o colega se apresentar tudo bem, têm 3 dias para sair, se o colega não se apresentar o contrato segue até ao fim! Não fiquem pasmados, nem fiquem à espera dos sindicatos. Imponham-se!

  • Comentário feito por:Marina
  • 08 Julho 2011

Os professores são muito pacíficos, ainda acabam o trabalho que estão a fazer depois de serem dispensados. Não admira que sejam espezinhados e maltratados a toda a hora. É mais fácil maltratar os honestos que os rebeldes

  • Comentário feito por:Valério
  • 08 Julho 2011

A admiração é que os professores que estavam a ser substituídos não se apresentaram... Percebeu agora?

  • Comentário feito por:MA
  • 08 Julho 2011

Apesar de chocar, esta situação não é nova. Todos os professores que substituem outros por doença, sabem que sempre que chegue o professor que substituem, têm oito dias para abandonar o serviço. Não vejo a admiração.

  • Comentário feito por:@ntitugas
  • 08 Julho 2011

A "crise" agora é pretexto para que se possa gozar e abusar dos que necessitam de rendimento as vezes chego a não querer acreditar que é um ser humano que esta a criar este maldito sistema

  • Comentário feito por:José Óscar Alho
  • 08 Julho 2011

Isto vai acabar tudo à porrada... Ai vai vai...

Página

    • Comentário feito por:José Óscar Alho
    • 08 Julho 2011

    Isto vai acabar tudo à porrada... Ai vai vai...

    • Comentário feito por:@ntitugas
    • 08 Julho 2011

    A "crise" agora é pretexto para que se possa gozar e abusar dos que necessitam de rendimento as vezes chego a não querer acreditar que é um ser humano que esta a criar este maldito sistema

    • Comentário feito por:MA
    • 08 Julho 2011

    Apesar de chocar, esta situação não é nova. Todos os professores que substituem outros por doença, sabem que sempre que chegue o professor que substituem, têm oito dias para abandonar o serviço. Não vejo a admiração.

    • Comentário feito por:Valério
    • 08 Julho 2011

    A admiração é que os professores que estavam a ser substituídos não se apresentaram... Percebeu agora?

    • Comentário feito por:Marina
    • 08 Julho 2011

    Os professores são muito pacíficos, ainda acabam o trabalho que estão a fazer depois de serem dispensados. Não admira que sejam espezinhados e maltratados a toda a hora. É mais fácil maltratar os honestos que os rebeldes

    • Comentário feito por:ui
    • 08 Julho 2011

    REclamem! Se o colega se apresentar tudo bem, têm 3 dias para sair, se o colega não se apresentar o contrato segue até ao fim! Não fiquem pasmados, nem fiquem à espera dos sindicatos. Imponham-se!

    • Comentário feito por:am
    • 08 Julho 2011

    Então os srs professores não estavam contentes por terem corrido com o Sócrates?Então tomem lá .Ainda vão pedir muito para que o Sócrates volte.

    • Comentário feito por: Anónimo
    • 08 Julho 2011

    O diretor de S. Torcato tem réplicas por todo o país, infelizmente. São uns cobardes que usam o cargo para imporem uma autoridade que, provavelmente, não têm em casa e fazem sempre mais do que o M.E. manda.

    • Comentário feito por:Ana
    • 09 Julho 2011

    Eu sou professora e se um professor está a substituir outro, está a substitui-lo nas horas lectivas, os contratados, se o trabalho lectivo já acabou é normal que o contrato acabe,é uma pena,eu compreendo,mas acho bem.

    • Comentário feito por:Freitas
    • 09 Julho 2011

    A culpa é do Sócrates!

    • Comentário feito por:Ana
    • 09 Julho 2011

    Eu sou professora e se um professor está a substituir outro, está a substitui-lo nas horas lectivas, os contratados, se o trabalho lectivo já acabou é normal que o contrato acabe,é uma pena,eu compreendo,mas acho bem.

    • Comentário feito por:Valério
    • 08 Julho 2011

    A admiração é que os professores que estavam a ser substituídos não se apresentaram... Percebeu agora?

    • Comentário feito por:Freitas
    • 09 Julho 2011

    A culpa é do Sócrates!

    • Comentário feito por:MA
    • 08 Julho 2011

    Apesar de chocar, esta situação não é nova. Todos os professores que substituem outros por doença, sabem que sempre que chegue o professor que substituem, têm oito dias para abandonar o serviço. Não vejo a admiração.

    • Comentário feito por:José Óscar Alho
    • 08 Julho 2011

    Isto vai acabar tudo à porrada... Ai vai vai...

    • Comentário feito por:am
    • 08 Julho 2011

    Então os srs professores não estavam contentes por terem corrido com o Sócrates?Então tomem lá .Ainda vão pedir muito para que o Sócrates volte.

    • Comentário feito por:Marina
    • 08 Julho 2011

    Os professores são muito pacíficos, ainda acabam o trabalho que estão a fazer depois de serem dispensados. Não admira que sejam espezinhados e maltratados a toda a hora. É mais fácil maltratar os honestos que os rebeldes

    • Comentário feito por:ui
    • 08 Julho 2011

    REclamem! Se o colega se apresentar tudo bem, têm 3 dias para sair, se o colega não se apresentar o contrato segue até ao fim! Não fiquem pasmados, nem fiquem à espera dos sindicatos. Imponham-se!

    • Comentário feito por:@ntitugas
    • 08 Julho 2011

    A "crise" agora é pretexto para que se possa gozar e abusar dos que necessitam de rendimento as vezes chego a não querer acreditar que é um ser humano que esta a criar este maldito sistema

    • Comentário feito por: Anónimo
    • 08 Julho 2011

    O diretor de S. Torcato tem réplicas por todo o país, infelizmente. São uns cobardes que usam o cargo para imporem uma autoridade que, provavelmente, não têm em casa e fazem sempre mais do que o M.E. manda.

    • Comentário feito por: Anónimo
    • 08 Julho 2011

    O diretor de S. Torcato tem réplicas por todo o país, infelizmente. São uns cobardes que usam o cargo para imporem uma autoridade que, provavelmente, não têm em casa e fazem sempre mais do que o M.E. manda.

    • Comentário feito por:ui
    • 08 Julho 2011

    REclamem! Se o colega se apresentar tudo bem, têm 3 dias para sair, se o colega não se apresentar o contrato segue até ao fim! Não fiquem pasmados, nem fiquem à espera dos sindicatos. Imponham-se!

    • Comentário feito por:@ntitugas
    • 08 Julho 2011

    A "crise" agora é pretexto para que se possa gozar e abusar dos que necessitam de rendimento as vezes chego a não querer acreditar que é um ser humano que esta a criar este maldito sistema

    • Comentário feito por:Marina
    • 08 Julho 2011

    Os professores são muito pacíficos, ainda acabam o trabalho que estão a fazer depois de serem dispensados. Não admira que sejam espezinhados e maltratados a toda a hora. É mais fácil maltratar os honestos que os rebeldes

    • Comentário feito por:am
    • 08 Julho 2011

    Então os srs professores não estavam contentes por terem corrido com o Sócrates?Então tomem lá .Ainda vão pedir muito para que o Sócrates volte.

    • Comentário feito por:José Óscar Alho
    • 08 Julho 2011

    Isto vai acabar tudo à porrada... Ai vai vai...

    • Comentário feito por:MA
    • 08 Julho 2011

    Apesar de chocar, esta situação não é nova. Todos os professores que substituem outros por doença, sabem que sempre que chegue o professor que substituem, têm oito dias para abandonar o serviço. Não vejo a admiração.

    • Comentário feito por:Freitas
    • 09 Julho 2011

    A culpa é do Sócrates!

    • Comentário feito por:Valério
    • 08 Julho 2011

    A admiração é que os professores que estavam a ser substituídos não se apresentaram... Percebeu agora?

    • Comentário feito por:Ana
    • 09 Julho 2011

    Eu sou professora e se um professor está a substituir outro, está a substitui-lo nas horas lectivas, os contratados, se o trabalho lectivo já acabou é normal que o contrato acabe,é uma pena,eu compreendo,mas acho bem.

    COMENTAR
    Título
    Texto

    Nota: Os comentários deste site são publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. O Correio da Manhã reserva-se ao direito de apagar os comentários abusivos e com linguagem inadequada.

    Aparecer como anónimo - Ao escolher opção os seus dados (nome e e-mail) serão ocultados.

    Registe-se no site do CM para deixar de preencher os seus dados pessoais quando comenta as noticias.
    COMENTAR
    Título
    Texto
    Nome
    Email
    Localidade
    Anónimo

    Nota: Os comentários deste site são publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. O Correio da Manhã reserva-se ao direito de apagar os comentários abusivos e com linguagem inadequada.

    Aparecer como anónimo - Ao escolher opção os seus dados (nome e e-mail) serão ocultados.

    Pub
    Pub


    SONDAGEM

    MADEIRA: Alberto João Jardim ainda tem peso no partido?

    Votar »« Ver resultados


    <>
    VEJA AQUI MAPA ACTUALIZADO
    Copyright © 2011. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte,
    sem prévia permissão por escrito da Presslivre, S.A. ,
    uma empresa Cofina Media - Grupo Cofina.
    Consulte as condições legais de utilização.