jornal impresso

Edição impressa

24 Julho 2014

Ver capas anteriores

Previsões
  • Diretor: Octávio Ribeiro
  • Diretores-adjuntos: Armando Esteves Pereira, Eduardo Dâmaso e Carlos Rodrigues
Lusa

Impostos: Tratamento “desigual”

Função Pública e reformados castigados

Os pensionistas e os funcionários do Estado são os que mais vão perder com o Orçamento de Estado de 2013.

  • 04 de Dezembro 2012, 01h00
  • Nº de votos (12)
  • Comentários (37)

Por:Pedro H. Gonçalves

 

Quem receber 1000 euros brutos mensais vai ver os cofres estatais ficarem com 1735 euros anuais. Mas se for reformado, o Estado fica-lhe com 2274 euros e com 2334 euros no caso de um funcionário público. O Estado retira assim mais 599 euros em sede de IRS e cortes ao funcionário público do que ao trabalhador do privado.

O Governo sempre defendeu que este Orçamento mantém a equidade dos sacrifícios, mas um estudo elaborado pelo economista Eugénio Rosa mostra diferenças. Isto porque o trabalhador privado vê o IRS aumentar e paga uma sobretaxa de 3,5%. Os funcionários públicos e pensionistas não só sofrem esse mesmo aumento fiscal como ainda têm um corte nas remunerações ou pensões e a perda total - até 90% no caso dos reformados - do subsídio de férias.

Para o especialista, trata-se "de um tratamento fiscal desigual dos cidadãos". No caso de 1800 euros brutos, as Finanças vão ficar no próximo ano com 5412 euros de um trabalhador do privado, 6998 euros da pensão e 7100 euros do funcionário público.

SUBSÍDIOS EM DISCUSSÃO

O diploma que estabelece um regime temporário de pagamento de metade dos subsídios de férias e de Natal em duodécimos no sector privado já deu entrada no Parlamento e estará em discussão pública até 24 deste mês, ou seja, apenas vinte dias úteis. O diploma deu entrada no Parlamento a 29 de Novembro - dia em que foi aprovado no Conselho de Ministros.

O Governo, recorde-se, quer a proposta a entrar em vigor em Janeiro de 2013.

  • Corrigir
  • Feedback
  • PARTILHAR      
Pub
Comentários a esta notícia
  • Comentário feito por: Anónimo
  • 01 Março 2013

Não é justo que um pensionista, que fez os seus descontos obrigatórios durante toda uma vida de trabalho, veja a sua reforma ser escandalosamente roubada assim como os subsídios. Espero que o T.C.faça alguma coisa.

  • Comentário feito por:JUSTIÇA
  • 01 Março 2013

ESTE GOVERNO TEM QUASE DOIS ANOS,O QUE FEZ FOI ROUBAR O DINHEIRO DA FP,FECHAR EMPRESAS E DESPEDIMENTOS.ASSIM O DINHEIRO NUNCA MAIS DÁ. PARA MIM ISTO FOI TUDO PREPOSITADAMENTE,PARA NOS LEVAR Á MORTE. GOVERNO M/ ESTRANHO.

  • Comentário feito por:J.Silva
  • 01 Março 2013

Taxa de solidariedade. O que é isso? Não estamos em guerra.O país não sofreu nenhuma catástrofe natural.Está tudo muito mal contado. Estamos a ser solidários com os gatunos do BPN e outros salafrários;essa é a verdade...

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 01 Março 2013

Já não trabalham,mas recebem subsídio!Este Estado Social consome mais de 90% da receita do Estado só com reformas e subsídios de desemprego!Se não baixarem as reformas da CGA/Seg.Social superiores a 1.300€ isto vai ruir!

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 16 Fevereiro 2013

Os ordenados e as pensões; são pertença, por lei, dos trabalhadores e dos reformados. Que governo é este que se apropria dos ordenados e das pensões dos portugueses?Isto equivale a apropriação ilegal punível por lei.

  • Comentário feito por:Jorge Valente
  • 04 Dezembro 2012

somos dez milhões de portugueses! Se há um problema para resolver - o défice - deverão todos ser chamados a ajudar a resolvê-lo. Quem mais ganha mais contribui, quem menos ganha, menos contribui! Equidade!

  • Comentário feito por:Carlos Cunha
  • 04 Dezembro 2012

Todos estes comentários deviam servir para apresentar como moção de sensura para o governo ver qual o espírito das pessoas e onde todos estes cortes podem levar.Revolta popular.

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 04 Dezembro 2012

Em 2013, vão haver dois grupos de cidadãos que em razão da sua condição social, de fP e pensionistas, vão ser prejudicados em relação aos outros, ao ser-lhes cortado só a eles o subsídio de férias. Isto é constitucional?

  • Comentário feito por:Luis Edgar
  • 04 Dezembro 2012

Passos Coelho e os seus governantes estão a arriscar demais e a desafiar a passividade dos portugueses... isto leva-nos a temer eventuais acções mais violentas o que não será nada bom para a paz social

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 04 Dezembro 2012

Pertenci aos quadros da FP e dei sempre o melhor para a dignificar, esfalfei-me a trabalhar. Contudo...após a politica entrar nos serviços do Estado lixou a vida dos que trabalham e dos seus utentes.Políticos parasitas!

Página

  • Comentário feito por:Alberto Santos
  • 04 Dezembro 2012

Talvez seria bom o TC solicitar este estudo para comerçar a aferir da inquidade deste orçamento que torna a desautorizar o TC.

  • Comentário feito por:Mário Liberato
  • 04 Dezembro 2012

Embora não seja crente tenho fé que estes LADRÕES E MAFIOSOS NÃO VÃO VIVER O SUFICIENTE PARA SE GOZAREM DO ROUBO

  • Comentário feito por:jaime
  • 04 Dezembro 2012

Mas será, que ninguém vê, que ao longos dos anos a F.P. teve aumentos maiores que o privado, é justo, que agora tenham cortes maiores. O privado é que tem que sustentar a F.P.

  • Comentário feito por:troviscais
  • 04 Dezembro 2012

NÃO SE COMPORTEM COMO OS CÃES DA FORCA ,QUE NEM COMEM NEM DEIXAM COMER. ESTADO, O QUE PRODUZ? QUEM LHES PAGA? PRIVADO-NÃO PRODUZ-SALDO NEGATIVO;FECHAM-SE AS PORTAS. HÁ IMPRESCINDIVEIS SERVIÇOS ESTATAIS SIM,E DESMEDIDO

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 04 Dezembro 2012

Estão sempre a dizer que os F.Publicos são os mais prejudicados, durante anos a fio foram os mais beneficiados, a prova disso é a falencia do estado. Eu sou prejudicado e ainda o meu patrão não faliu.

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 04 Dezembro 2012

Onde é que estes srs.estudaram que é só tirarm e nada fazem?Em vez de criarem riqueza através de uma boa economia,tiram.Se as pessoas não têm dinheiro,como poderá haver desenvolvimento? VÃO AOS QUE PROVOCARAM ESTA CRISE.

  • Comentário feito por:luis
  • 04 Dezembro 2012

Ainda bem que o nosso Ministro das Finanças diz que, não somos iguais à Grécia... Que não precisamos das ajudas dadas à Grécia... Ainda bem que temos um Ministro que nos defende... Ficaremos miseráveis por este caminho!

  • Comentário feito por:Rui
  • 04 Dezembro 2012

Mais uma vez o Tribunal Constitucional vai ter de chumbar esta palhaçada.Se querem poupar cortem nos ordenados e pensões milionarias que ainda continuam sem serem tocadas

  • Comentário feito por:Carlos Silva
  • 04 Dezembro 2012

É a equidadae de Passos. Os reformados descontaram e agora são roubados enquanto que juízes recebem de renda de casa 7000€ anuais isentos de impostos. Só os reformados mentecaptos é que votam e defendem este governo.

  • Comentário feito por:jorge madureira
  • 04 Dezembro 2012

Eu só tenho estas palavras: É fartar Vilanagem,(leia-se, Governo), roubem á vontade, porque o vosso destino é perder! É só deixar passar mais uns tempos!

  • Comentário feito por:armando
  • 04 Dezembro 2012

Só a tiro estes srs compreendem.Subsídio de rendas, cartões dourados,automoveis,subsídio para estarem presentes nas reuniões e demais gorduras, não ouvi nada que fossem retiradas, porquê?

  • Comentário feito por:Teresa
  • 04 Dezembro 2012

Há sete anos que os FP têm as carreiras congeladas e desde 2011 que sofrem cortes e confiscos nos salários, como se fossem cidadãos de uma casta inferior. A discriminação é evidente e toca os limites do apartheid.

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 04 Dezembro 2012

Em 2013, vão haver dois grupos de cidadãos que em razão da sua condição social, de fP e pensionistas, vão ser prejudicados em relação aos outros, ao ser-lhes cortado só a eles o subsídio de férias. Isto é constitucional?

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 16 Fevereiro 2013

Os ordenados e as pensões; são pertença, por lei, dos trabalhadores e dos reformados. Que governo é este que se apropria dos ordenados e das pensões dos portugueses?Isto equivale a apropriação ilegal punível por lei.

  • Comentário feito por:Rui
  • 04 Dezembro 2012

Mais uma vez o Tribunal Constitucional vai ter de chumbar esta palhaçada.Se querem poupar cortem nos ordenados e pensões milionarias que ainda continuam sem serem tocadas

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 04 Dezembro 2012

Pertenci aos quadros da FP e dei sempre o melhor para a dignificar, esfalfei-me a trabalhar. Contudo...após a politica entrar nos serviços do Estado lixou a vida dos que trabalham e dos seus utentes.Políticos parasitas!

  • Comentário feito por:Carlos Cunha
  • 04 Dezembro 2012

Todos estes comentários deviam servir para apresentar como moção de sensura para o governo ver qual o espírito das pessoas e onde todos estes cortes podem levar.Revolta popular.

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 04 Dezembro 2012

Deixem de ser invejosos e mal formados: Dixem lá de receber do patrão sem declararem um e outros, que a v/ economia paralela não entre nos cofres púbilcos.E trabalhem mesmo quando o patrão está de costas.

  • Comentário feito por:barreiro
  • 04 Dezembro 2012

A situação está BOA para os Duartes Limas e seus comparsas, Cavaco, Dias Loureiro, reformas em Triplicado, assim é que dá gosto viver, e o Passos diz que não há nada para cortar, para além de salários e Pensões!!!

  • Comentário feito por:Luis Edgar
  • 04 Dezembro 2012

Passos Coelho e os seus governantes estão a arriscar demais e a desafiar a passividade dos portugueses... isto leva-nos a temer eventuais acções mais violentas o que não será nada bom para a paz social

  • Comentário feito por:Jorge Valente
  • 04 Dezembro 2012

somos dez milhões de portugueses! Se há um problema para resolver - o défice - deverão todos ser chamados a ajudar a resolvê-lo. Quem mais ganha mais contribui, quem menos ganha, menos contribui! Equidade!

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 04 Dezembro 2012

Quando e que o Estado da o exemplo e comeca a cortar nas suas despesas e deixa de fazer vida de ricos a custa dos sacrificios dos portugueses que se veem apunhalados pelas costas todos os dias.Venha uma revolucao urgente

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 04 Dezembro 2012

Os reformados(classe média baixa)não têm alternativa.Estão condenados a MORRER À MÍNGUA por causa dos canalhas que fizeram deste país o país de miséria que temos.39 anos de roubo constante.PRISÃO PARA ESSES BANDIDOS .

  • Comentário feito por:Carlos Silva
  • 04 Dezembro 2012

É a equidadae de Passos. Os reformados descontaram e agora são roubados enquanto que juízes recebem de renda de casa 7000€ anuais isentos de impostos. Só os reformados mentecaptos é que votam e defendem este governo.

  • Comentário feito por:Alberto Santos
  • 04 Dezembro 2012

Talvez seria bom o TC solicitar este estudo para comerçar a aferir da inquidade deste orçamento que torna a desautorizar o TC.

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 01 Março 2013

Não é justo que um pensionista, que fez os seus descontos obrigatórios durante toda uma vida de trabalho, veja a sua reforma ser escandalosamente roubada assim como os subsídios. Espero que o T.C.faça alguma coisa.

  • Comentário feito por:jorge madureira
  • 04 Dezembro 2012

Eu só tenho estas palavras: É fartar Vilanagem,(leia-se, Governo), roubem á vontade, porque o vosso destino é perder! É só deixar passar mais uns tempos!

  • Comentário feito por:Mário Liberato
  • 04 Dezembro 2012

Embora não seja crente tenho fé que estes LADRÕES E MAFIOSOS NÃO VÃO VIVER O SUFICIENTE PARA SE GOZAREM DO ROUBO

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 04 Dezembro 2012

O "ESTADO" é o culpado??? Meta-se o "ESTADO" na cadeia... Ou antes:Corte-se-lhe o pescoço, enforque-se, tire-se-lhe as tripas, sei lá.... Qualquer coisa...

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 04 Dezembro 2012

Onde é que estes srs.estudaram que é só tirarm e nada fazem?Em vez de criarem riqueza através de uma boa economia,tiram.Se as pessoas não têm dinheiro,como poderá haver desenvolvimento? VÃO AOS QUE PROVOCARAM ESTA CRISE.

COMENTAR
Título
Texto

Nota: Os comentários deste site são publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. O Correio da Manhã reserva-se ao direito de apagar os comentários abusivos e com linguagem inadequada.

Aparecer como anónimo - Ao escolher opção os seus dados (nome e e-mail) serão ocultados.

Registe-se no site do CM para deixar de preencher os seus dados pessoais quando comenta as noticias.
COMENTAR
Título
Texto
Nome
Email
Localidade
Anónimo

Nota: Os comentários deste site são publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. O Correio da Manhã reserva-se ao direito de apagar os comentários abusivos e com linguagem inadequada.

Aparecer como anónimo - Ao escolher opção os seus dados (nome e e-mail) serão ocultados.

Pub
Pub


SONDAGEM

CPLP: Portugal ganha com adesão da Guiné Equatorial?

Votar »« Ver resultados


<>
VEJA AQUI MAPA ACTUALIZADO
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte,
sem prévia permissão por escrito da Presslivre, S.A. ,
uma empresa Cofina Media - Grupo Cofina.
Consulte as condições legais de utilização.