jornal impresso

Edição impressa

20 Abril 2014

Ver capas anteriores

  • Diretor: Octávio Ribeiro
  • Diretores-adjuntos: Armando Esteves Pereira, Eduardo Dâmaso e Carlos Rodrigues
D.R.

Kelvin foi enterrado sem terem sido feitos exames que provassem qual a data e o motivo do falecimento

Estado brasileiro do Pará

Menino pede água no seu velório e morre

Uma situação absolutamente inusitada assustou e revoltou os parentes de um menino de dois anos que foi declarado morto num hospital e estava a ser velado na periferia de Belém, capital do estado brasileiro do Pará.

Por:Domingos Grilo Serrinha, correspondente no Brasil

 

De acordo com várias testemunhas que estavam no velório, o menino supostamente morto, Kelvin Santos, a certa altura sentou-se no pequeno caixão e pediu que lhe dessem água, voltando em seguida a deitar-se.

Houve, naturalmente, um susto tremendo em todos os presentes, que inicialmente ficaram petrificados ao ver o menino a sentar-se e a falar. Depois, quando o espanto e o medo passaram, o pai de Kelvin, António Santos, correu com o menino para uma unidade de saúde próxima do local onde estava a ser realizado o velório.

Na unidade de saúde, os médicos confirmaram que o menino estava realmente morto. Os presentes garantem que não foi invenção nem imaginação de ninguém, que Kelvin realmente falou, dizendo que estava com sede, voltando logo em seguida a ficar prostrado no caixão.

A polícia do Pará abriu uma investigação para saber se a criança morreu mesmo quando foi dada como morta pela primeira vez, ou se os médicos não perceberam que ele eventualmente estava apenas em estado catatónico, muito semelhante à morte, e se só morreu efectivamente no velório por falta de assistência.

Kelvin foi dado oficialmente como morto pelos médicos do Hospital Aberaldo Santos, na localidade de Icoaraci, na periferia de Belém, para onde o pai o levou com febre e falta de ar. No dia seguinte, os médicos informaram a família que Kelvin tinha morrido de insuficiência respiratória, desidratação e que tinha sofrido durante a noite uma paragem cardíaca.

Perante a denúncia de que a criança ainda estava viva no velório, responsáveis pelo hospital e pela Secretaria de Saúde negaram essa possibilidade e garantiram que foi feito todos os possíveis para salvar Kelvin.

A família, inconformada, ainda tentou adiar o enterro, que foi pago pelo próprio hospital dado à pobreza dos pais do menino.

Tal não foi autorizado e Kelvin foi enterrado sem terem sido feitos exames que provassem qual a data e o motivo do falecimento.

  • Corrigir
  • Feedback
  • PARTILHAR      
Pub
Comentários a esta notícia
  • Comentário feito por:A.L.
  • 17 Junho 2012

O pai deveria ter fugido com o menino para que não fosse enterrado !!

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 17 Junho 2012

como o mundo pode chegar a esse ponto profissionais não sabe sequer o que fazem....isso é um absurdo....o que mais poderemos esperar?

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 16 Junho 2012

Sinceramente e mesmo muito triste ver uma noticia desta, ainda mais quando se trata de uma criança, um bebezinho.Enfim em que mundo estamos meu Deus?

  • Comentário feito por:Pedro
  • 14 Junho 2012

Ingenuidade é acreditar em tudo. Não saber o que é um estado catatónico é ... falta de cultura geral!

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 09 Junho 2012

Esse menino provavelmente sofreu uma grande desidratacao devido a febre, dai que entarsse nesse estado e depois mais tarde tivesse pedido agua, nao estava morto.

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 09 Junho 2012

Só pode ser Fake: morreu, "acordou" para pedir água, voltou a morrer e ninguém investigou. Isto nem sequer é alucinação colectiva, isto é ingenuidade colectiva.

  • Comentário feito por:Vanessa
  • 09 Junho 2012

Uma tristeza mesmo!!

  • Comentário feito por:fatima
  • 09 Junho 2012

isso para mim e erro medico...nao deveria ter enterrado antes de 48 horas...

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 08 Junho 2012

inacreditavel medicos a ganharem milhares e sem competencia nenhuma.é que estamos mesmo no sec xx1

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 08 Junho 2012

meu deus.....em que mundo estamos, isto é o serviço que tanto dizem ter qualidade no brasil???? ..............................

Página

  • Comentário feito por:Luis
  • 08 Junho 2012

E esta Ein

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 08 Junho 2012

e tao triste sera que estes medicos andam maluco nem sequer viram como morreu este menino e tao triste e estamos mesmo no fim do mundo mereciam que lhes fizessem o mesmo e bem tristes

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 08 Junho 2012

meu deus.....em que mundo estamos, isto é o serviço que tanto dizem ter qualidade no brasil???? ..............................

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 08 Junho 2012

inacreditavel medicos a ganharem milhares e sem competencia nenhuma.é que estamos mesmo no sec xx1

  • Comentário feito por:fatima
  • 09 Junho 2012

isso para mim e erro medico...nao deveria ter enterrado antes de 48 horas...

  • Comentário feito por:Vanessa
  • 09 Junho 2012

Uma tristeza mesmo!!

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 09 Junho 2012

Só pode ser Fake: morreu, "acordou" para pedir água, voltou a morrer e ninguém investigou. Isto nem sequer é alucinação colectiva, isto é ingenuidade colectiva.

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 09 Junho 2012

Esse menino provavelmente sofreu uma grande desidratacao devido a febre, dai que entarsse nesse estado e depois mais tarde tivesse pedido agua, nao estava morto.

  • Comentário feito por:Pedro
  • 14 Junho 2012

Ingenuidade é acreditar em tudo. Não saber o que é um estado catatónico é ... falta de cultura geral!

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 16 Junho 2012

Sinceramente e mesmo muito triste ver uma noticia desta, ainda mais quando se trata de uma criança, um bebezinho.Enfim em que mundo estamos meu Deus?

  • Comentário feito por:Vanessa
  • 09 Junho 2012

Uma tristeza mesmo!!

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 08 Junho 2012

e tao triste sera que estes medicos andam maluco nem sequer viram como morreu este menino e tao triste e estamos mesmo no fim do mundo mereciam que lhes fizessem o mesmo e bem tristes

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 08 Junho 2012

inacreditavel medicos a ganharem milhares e sem competencia nenhuma.é que estamos mesmo no sec xx1

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 09 Junho 2012

Só pode ser Fake: morreu, "acordou" para pedir água, voltou a morrer e ninguém investigou. Isto nem sequer é alucinação colectiva, isto é ingenuidade colectiva.

  • Comentário feito por:fatima
  • 09 Junho 2012

isso para mim e erro medico...nao deveria ter enterrado antes de 48 horas...

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 08 Junho 2012

meu deus.....em que mundo estamos, isto é o serviço que tanto dizem ter qualidade no brasil???? ..............................

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 09 Junho 2012

Esse menino provavelmente sofreu uma grande desidratacao devido a febre, dai que entarsse nesse estado e depois mais tarde tivesse pedido agua, nao estava morto.

  • Comentário feito por:Luis
  • 08 Junho 2012

E esta Ein

  • Comentário feito por:Pedro
  • 14 Junho 2012

Ingenuidade é acreditar em tudo. Não saber o que é um estado catatónico é ... falta de cultura geral!

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 16 Junho 2012

Sinceramente e mesmo muito triste ver uma noticia desta, ainda mais quando se trata de uma criança, um bebezinho.Enfim em que mundo estamos meu Deus?

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 17 Junho 2012

como o mundo pode chegar a esse ponto profissionais não sabe sequer o que fazem....isso é um absurdo....o que mais poderemos esperar?

  • Comentário feito por:A.L.
  • 17 Junho 2012

O pai deveria ter fugido com o menino para que não fosse enterrado !!

  • Comentário feito por:Pedro
  • 14 Junho 2012

Ingenuidade é acreditar em tudo. Não saber o que é um estado catatónico é ... falta de cultura geral!

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 16 Junho 2012

Sinceramente e mesmo muito triste ver uma noticia desta, ainda mais quando se trata de uma criança, um bebezinho.Enfim em que mundo estamos meu Deus?

  • Comentário feito por:Luis
  • 08 Junho 2012

E esta Ein

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 09 Junho 2012

Esse menino provavelmente sofreu uma grande desidratacao devido a febre, dai que entarsse nesse estado e depois mais tarde tivesse pedido agua, nao estava morto.

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 08 Junho 2012

meu deus.....em que mundo estamos, isto é o serviço que tanto dizem ter qualidade no brasil???? ..............................

  • Comentário feito por:fatima
  • 09 Junho 2012

isso para mim e erro medico...nao deveria ter enterrado antes de 48 horas...

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 09 Junho 2012

Só pode ser Fake: morreu, "acordou" para pedir água, voltou a morrer e ninguém investigou. Isto nem sequer é alucinação colectiva, isto é ingenuidade colectiva.

  • Comentário feito por: Anónimo
  • 08 Junho 2012

inacreditavel medicos a ganharem milhares e sem competencia nenhuma.é que estamos mesmo no sec xx1

COMENTAR
Título
Texto

Nota: Os comentários deste site são publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. O Correio da Manhã reserva-se ao direito de apagar os comentários abusivos e com linguagem inadequada.

Aparecer como anónimo - Ao escolher opção os seus dados (nome e e-mail) serão ocultados.

LOGIN
Utilizador
Password

Esqueceu-se da palavra-chave?

Registe-se


Registe-se no site do CM para deixar de preencher os seus dados pessoais quando comenta as noticias.

COMENTAR
Título
Texto
Nome
Email
Localidade
Anónimo

Nota: Os comentários deste site são publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. O Correio da Manhã reserva-se ao direito de apagar os comentários abusivos e com linguagem inadequada.

Aparecer como anónimo - Ao escolher opção os seus dados (nome e e-mail) serão ocultados.

Pub
Pub


SONDAGEM

TAXA NA SAÚDE: Tema revela que o Governo não se entende?

Votar »« Ver resultados


<>
VEJA AQUI MAPA ACTUALIZADO
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados. É expressamente proíbida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte,
sem prévia permissão por escrito da Presslivre, S.A. ,
uma empresa Cofina Media - Grupo Cofina.
Consulte as condições legais de utilização.